Você está aqui: Página Inicial > Contents > Notícias > SIUD continua atendendo a usuários com deficiência em sistema remoto
conteúdo

Notícias

SIUD continua atendendo a usuários com deficiência em sistema remoto

Empréstimo de livros e impressão em Braille voltarão após atividades presenciais
publicado: 05/03/2021 11h28, última modificação: 05/03/2021 11h28

Serviço de Inclusão de Usuários com Deficiência (SIUD), que integra o Acervo Especial da Biblioteca Central da Universidade Federal da Paraíba, destina-se ao atendimento de demandas de usuários com deficiência de toda a instituição e a comunidade local. Majoritariamente, o atendimento é ofertado aos usuários com deficiência visual (baixa visão e/ou cegueira total). 

O serviço está aberto ao público da segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. São dois os funcionários do setor: o bibliotecário Josenildo Costa e a revisora de textos Braille, Rafaella Meira Prado.

Missão

Dar apoio aos alunos com deficiência visual, disponibilizando acervo em Braille e multimídia, além de adaptações de textos acadêmicos.

 Foto: Rafaella Meira Prado

Objetivos

a) fornecer materiais didáticos acessíveis para estudantes deficientes visuais da graduação, pós-graduação, extensão universitária e comunidade externa;

b) disponibilizar tecnologias assistivas para auxiliar no processo de ensino-aprendizagem;

c) contribuir para criação e execução de políticas de inclusão de pessoas com deficiência dentro da comunidade universitária.

d) dar informações aos usuários em geral, incluindo contribuições para pesquisas realizadas na área de inclusão da pessoa com deficiência por alunos de graduação e pós-graduação;

Histórico

A história do SIUD tem início na constituição do acervo Braille da BC/UFPB, criado em 1985 e alocado na Seção de Periódicos. Durante a década de 1990, por ser considerado uma coleção especial, o acervo foi agregado à Seção de Coleções Especiais, onde permaneceu até 2006. Neste ano, tornou-se uma Seção independente, com o nome de Seção de Inclusão ao Usuário com Necessidades Especiais (SIUNE), tendo adquirido espaço próprio para a parte administrativa e para o acervo, localizado no primeiro andar.

Ainda na década de 1990, a Seção Braille oferecia o serviço de biblioteca ambulante, que era muito procurado pela comunidade de pessoas com deficiência visual. Havia também o projeto Texto Falado, que consistia na gravação, em fita cassete, de artigos extraídos da Revista Veja, para a comunidade com deficiência visual, bem como de capítulos de livros para os alunos com deficiência visual da UFPB, em parceria com o Curso de Comunicação. Foi nessa década, a realização do I Seminário Nacional de Bibliotecas Braille (Senabraille), coordenado pela bibliotecária Marilia Mesquita Guedes Pereira, uma das idealizadoras desse projeto.

Como parte de sua programação, foi realizado o primeiro curso de Dosvox do estado da Paraíba, ministrado pelo professor Antônio Borges, do Núcleo de Computação Eletrônica da UFRJ, o desenvolvedor desse programa. Foi criado pela bibliotecária Marília Mesquita o projeto de Biblioterapia, aplicado no Instituto dos Cegos, posteriormente cadastrado como projeto de extensão, com o apoio da PRAC no pagamento de bolsistas. Com a aposentadoria da bibliotecária Marília, passou a ser coordenado pelo bibliotecário Josenildo Costa, e sua vigência foi até o ano de 2018.

Em 2013, a Seção recebeu do Comitê de Inclusão e Acessibilidade da UFPB (CIA), duas estagiárias do Curso de Biblioteconomia, que ajudaram na catalogação do acervo Braille, sinalização das estantes em tinta e em Braille, catalogação do acervo multimídia e na elaboração do Manual de Serviço da Seção. Foi nesse ano que a BC designou um assistente administrativo para a Seção (já falecido). Como fruto dessa parceria com o CIA, tivemos, em 2014, uma estagiária disponibilizada pela Biblioteca Central. Houve o ingresso da Biblioteca na Rede Nacional de Leitura Inclusiva, criada pela Fundação Dorina Nowill para Cegos.

Em 2015, a Seção recebeu do CIA um scanner de voz Sara CE, e uma impressora Braille DV4 Index. Em outubro de 2017, a Seção foi transferida para o térreo, por questões de acessibilidade. Nesse mesmo ano, durante a Semana Da Pessoa com Deficiência, realizada pelo CIA, ministramos, em parceria com o Núcleo de Educação Especial (Nedesp), uma oficina sobre deficiência visual e Braille básico para alunos e servidores da UFPB.

Em 2018, participamos do IV Encontro da Rede de Leitura Inclusiva, realizado no Espaço Cultural José Lins do Rego, no qual foi homenageado o primeiro bibliotecário com deficiência visual da Paraíba, Paulo da Silva Chagas, ex-funcionário da Seção. Participamos também do IX Seminário Nacional de Bibliotecas Braille (SENABRAILLE), realizado em Florianópolis, onde apresentamos os trabalhos “Acessibilidade para deficientes visuais na Biblioteca Central da UFPB”, do bibliotecário Josenildo e da Revisora de Textos Braille Rafaella e “Biblioterapia: um projeto de extensão da UFPB” da bibliotecária Marília Mesquita. Foi criada a Comissão de Acessibilidade da Biblioteca Central, coordenada por Josenildo, que contava com sete membros.

Em 2019, participamos do VII Encontro sobre Música e Inclusão da Escola de Música da UFRN, onde apresentamos um trabalho sobre os objetivos, serviços oferecidos e conquistas obtidas ao longo dos anos pela Seção, e fizemos uma visita ao Laboratório de Acessibilidade da Biblioteca Central Zila Mamede, com o objetivo de conhecer os serviços oferecidos aos usuários com deficiência visual da instituição, bem como o seu repositório, que é totalmente acessível. Ainda em 2019, foi feita a unificação das atividades da Seção com as Seções de Coleções Especiais e de Multimeios, formando, então, o Acervo Especial. 

Parcerias

- Núcleo de Educação Especial – Nedesp (Centro de Educação/UFPB)

- Comitê de Inclusão e Acessibilidade – CIA (UFPB)

- Fundação Dorina Nowill para Cegos

- SIB Acessível (Sistema Integrado de Bibliotecas) (UEPB)

- Coordenação de Ações Inclusivas (PRAE/IFPB)

SIUD na pandemia

Desde o dia 18 de março de 2020, a UFPB aderiu ao isolamento social e iniciou as atividades remotas. Desde então, os serviços realizados de forma remota são: adaptação de material didático para formato acessível digital, participação em eventos/cursos sobre inclusão da pessoa com deficiência – PcD – (online) e fornecimento de informações para pesquisas de graduação e pós-graduação na área de inclusão da PcD. O serviço de empréstimo de livros e periódicos em Braille e material multimídia bem como a impressão em Braille estão suspensos até que sejam retomadas as atividades presenciais.

Para solicitar adaptação de material didático, o estudante (com vínculo na UFPB ou da comunidade externa) pode enviar a solicitação para o e-mail siud@biblioteca.ufpb.br. O prazo de atendimento varia de acordo com a extensão do material.